sábado, 15 de agosto de 2009

Europa Ocidental


Essa região do continente europeu abrange alguns dos países banhados pelo oceano Atlântico (Reino Unido, Irlanda e França); os que mantêm relação direta com o Atlântico através do mar do Norte (Países Baixos, Bélgica e Alemanha); e os países sem saída para o mar, mas que estão direta ou indiretamente vinculados ao Ocidente (Áustria, Suíça, Luxemburgo e Liechtenstein).

As áreas mais desenvolvidas dessa região ficam localizadas em suas porções ocidental e central, onde, historicamente, se deu o início do processo de industrialização mundial.

Além disso, na Europa ocidental estão situados alguns dos países mais desenvolvidos do mundo.

Outro aspecto que merece ser destacado é que o espaço geográfico da região caracteriza-se por três importantes aspectos: intensa industrialização, forte urbanização e grande aproveitamento do espaço físico por uma agricultura e pecuária calcadas em bases modernas.

Finalizando, pesquisando nas mais diversas fontes, com certeza você vai encontrar informações distintas sobre a definição correta do que é a Europa ocidental, como eu mesmo fiz questão de destacar na postagem sobre os critérios de regionalização do continente europeu, que podem considerar a localização geográfica, os elementos naturais (como as características climáticas), fatores políticos e econômicos.

Regiões industriais

A facilidade de transportes, representada pelos rios que banham a região, a proximidade do mar e a presença de uma densa malha ferroviária são outros elementos que fizeram com que o processo de industrialização promovesse o crescimento das cidades européias de forma lenta, organizada e gradativa.

Reino Unido


O Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte abrange a quase totalidade das Ilhas Britânicas, arquipélago situado a noroeste do continente europeu.

Politicamente as Ilhas Britânicas abrigam o Reino Unido, que compreende o País de Gales, Escócia, Inglaterra e Irlanda do Norte, ou Ulster; e a República da Irlanda, ou Eire (que não faz parte do Reino Unido).

Desde a sua independência, o Eire tem governo próprio e não participa do Commonwealth, ou seja, da Comunidade Britânica, que congrega 47 ex-colônias da Grã-Bretanha, suas dependências e as das Austrália e Nova Zelândia.

Londres

Vista panorâmica de Londres, às margens do rio Tâmisa

Indústria no Reino Unido

O coração industrial das Ilhas britânicas está situado entre as cidades de Birmingham, Sheffield e Leeds, na Inglaterra.

Vista aérea da cidade de Manchester

A exploração de petróleo do Mar do Norte e no nordeste da Irlanda e o aproveitamento de seus derivados, favorecendo a situação energética e revitalizando o sistema industrial britânico, além da grande atividade nos setores petroquímico, químico, mecânico e nos tradicionais ramos siderúrgico, têxtil e naval são os ramos industriais que mais se destacam na região.

Irlanda


Dublin

A República da Irlanda, também chamada de Eire, ocupa cerca de 85% da ilha da Irlanda, sendo que o restante é ocupado pela Irlanda do Norte (Ulster), integrada ao Reino Unido desde 1801.


A situação política da ilha tem como pano de fundo a questão religiosa, com a presença de um expressivo número de católicos (cerca de 42% da população) que deseja a unificação do Ulster à República da Irlanda.


França

As principais áreas industriais do país são no norte, principalmente na região de Paris, e no leste, incluindo o vale do rio Ródano, apesar de, nos arredores de Nantes, Bordéus e Toulouse estarem instaladas indústrias mais modernas.


Principais setores industriais na França:

• Siderúrgico;
• Automobilístico;
• Aeronáutico;
• Químico;
• Têxtil;
• Eletrônico;
• Além de modernas indústrias aeroespaciais, de telecomunicações e de biotecnologia.

ArcelorMittal, transnacional francesa do setor siderúrgico

Alemanha



Berlim

A principal região industrial da Europa Ocidental localiza-se nos vales dos rios Ruhr e Reno (que abrange, de norte a sul, as cidades de Dortmund e Colônia), com a presença de ricas jazidas de minério de ferro e carvão mineral, que propiciaram o desenvolvimento de uma importante indústria pesada (siderurgia, metalurgia e extração mineral).

Além disso, a indústria alemã pode ser evidenciada por seu alto grau de modernização, com a presença da tecnologia nos mais diversos ramos do setor produtivo.

A diversificada indústria alemã

Região da bacia dos rios Reno e Ruhr


País mais industrializado do continente, com destaque para os setores siderúrgico, naval, mecânico, químico, eletrotécnico, têxtil, alimentício, de aparelhos ópticos e farmacêuticos e, mais recentemente, de microeletrônica, de engenharia elétrica e da indústria de instrumentos de precisão.


O desenho das fronteiras



Após a derrota na II Guerra Mundial, as fortes disputas internas entre os aliados capitalistas e a URSS, de regime socialista, provocaram a divisão territorial da Alemanha, em 1949, com o surgimento da RFA, do lado ocidental (capitalista), e da RDA, do lado oriental (socialista).



A reunificação da Alemanha ocorreu em 3 de outubro de 1990.

No que se refere à Guerra Fria, e mais especificamente sobre o muro de Berlim, falarei de forma mais detalhada mais à frente.


Benelux



Associação econômica criada em 1944 para o estabelecimento de trocas comerciais envolvendo Países Baixos, Bélgica e Luxemburgo. Essa região se caracteriza por uma expressiva atividade industrial, além de abrigar portos de extrema importância para o escoamento da produção.

Amsterdã

Porto de Roterdã

Nenhum comentário:

Postar um comentário